Todos somos um porque

Você sabia que somos todos um “porquê” diariamente?
Quem nunca espalhou uma fofoca sobre alguém? Você ao menos sabia se o que estava falando era realmente o que tinha acontecido? Quantas vezes não contou da vida de outra pessoa sem ao menos ter permissão para fazer isso? Já pensou no que ela pode ter sofrido por uma simples fofoca? Somos todos Justin Foley.
Você não precisa fazer uma listinha de melhor corpo da sala para ser Alex Standall. Somos todos Alex quando gostamos e desgostamos de uma pessoa em aplicativos de relacionamento apenas por APARÊNCIA. Mas afinal será que somos mesmo só um simples rosto bonitinho? Somos todos Alex Standall quando nos deixamos levar pela maioria apenas para se encaixar.
Quantas amizades você já deixou pra trás por causa de rumores? Quantas vezes já foi Jessica Davis e decidiu acreditar em outra pessoa por medo de encarar a verdade? Tem noção de quantas pessoas já machucou sendo egoísta?
Sabe aquela vez que ficou amigo (a) de alguém só para parecer popular e legal? Ou aquela vez que você se enturmou com aquela galera que não tem nada a ver com você por medo de ficar sozinho e por medo do que as pessoas vão achar de você? Quantas vezes já mentiu sobre quem realmente era? Você já foi Courtney Crimsen.
Somos todos Zach Dempsey quando negamos ajuda, mesmo inconscientemente para alguém que precisa. “Eu também tenho problemas, não consigo ajudar” – imagina só se o mundo todo pensasse dessa maneira? Quantas Hannah Baker teríamos?
Quantos segredos guardou por medo de revelar e fazer a coisa certa? Certamente um Justin Foley, novamente.
Quantos “vai ficar tudo bem” já falou para alguém que claramente necessitava muito mais do que isso? Já fomos todos Sr Porter.
As vezes não é o que você faz. É o que fala, o que pensa, o que cala, consente e omite.
Podemos ser todos Hannah Baker tentando suportar cada dia. Então, faça esse favor e não seja mais um “porquê”.
- Juliana Girotto
Achei muito bonito esse texto da Juliana girotto que vi em uma página do facebook