O silêncio N comete erros!

Simples. Rápido. E quanta força! Imediatamente me veio a cabeça situações em que o silêncio me disse verdades terríveis, pois você sabe, o silêncio não é dado a "doçuras"...

Sabe aquele telefone mudo, o e-mail que não chega, um encontro onde nenhum dos dois abre a boca. Aquele silêncios que falam sobre desinteresse, esquecimento e recusas. Quantas coisas são ditas na quietude, depois de uma discussão. O perdão não vem, nem um beijo, nem uma gargalhada para acabar com o  climão e uma voz que cala e um silêncio que fala!

"EU" prefiro mil vezes uma voz que diga coisas que a gente não quer ouvir, pois ao menos as palavras que são ditas indicam uma tentativa de entendimento. Cordas vocais em funcionamento articulam argumentos, expõem suas queixas, jogam limpo. Já o silêncio arquiteta planos que não são compartilhados. Quando nada é dito, nada fica combinado!. 

E não adianta tentar disfarçar: tá na cara, no olhar. Tá estampado na testa... descontrolado, exibido!. Este sentimento que me rouba todos os modos. Quantas vezes, numa discussão histérica, ouvimos um dos dois gritar: "diz alguma coisa, diz que não me ama mais, mas não fica aí parado me olhando". É o silêncio de um, mandando más notícias para o desespero do outro. Mas o único silêncio que perturba é aquele que fala ALTO, como quando ninguém bate a nossa porta, não há recados na secretária eletrônica e mesmo assim você entende a mensagem. Nos mostrando que o silêncio não é o dono da razão, mas também não é o motivo dela não existir! 😉





Visite meu blog, click AQUI! 💕 Até a próxima! Bj´s  #Kiones 😶
Postar um comentário